Windows 98 faz 20 anos; relembre curiosidades sobre o sistema – Revista GeraçãoJC
Matéria Principal Na Rede

Windows 98 faz 20 anos; relembre curiosidades sobre o sistema

Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

Há exatos 20 anos, a Microsoft lançava o Windows 98. Como o nome deixa marcado, o sistema operacional para PC fez sua estreia em 25 de junho de 1998, tendo como principal missão dar continuidade ao enorme sucesso do Windows 95. Logo de cara, o produto foi comercializado em 40 países, incluindo o Brasil, e em 30 idiomas.

A então nova geração seguiu a trilha aberta três anos antes, quando a empresa liderada por Bill Gates introduziu a arquitetura de 32 bit e o icônico botão Iniciar. Apesar de não ser tão revolucionário quanto o 95, o Windows 98 foi a primeira versão da plataforma desktop pensada para o consumidor final — ela foi vendida em mais de 12 mil lojas varejistas apenas nos Estados Unidos. Confira a seguir cinco curiosidades sobre o sistema que fez aniversário nesta segunda-feira (25).

1. Integração com a Internet

A integração com a Internet foi a característica mais alardeada durante o lançamento do sistema. Foi no Windows 98 que a Microsoft colocou pela primeira vez links dentro de algumas de suas janelas, como no Painel de controle, permitindo ao usuário acessar informações da web a partir da própria interface.

Outra capacidade inédita até então eram os widgets na área de trabalho, que eram atualizados em tempo real com informações retiradas da rede. Todas essas mudanças foram possíveis devido à incorporação do Internet Explorer 4.0 ao sistema, embora o browser pudesse ser instalado também no Windows 95.

2. Processo judicial por causa do Internet Explorer

Se a integração com a Internet foi o grande chamariz do Windows 98, também foi fonte de dor de cabeça para a Microsoft. A empresa foi acionada na justiça dos Estados Unidos pelo uso do software. Uma liminar impediu a comercialização do sistema junto com o Internet Explorer, alegando que a empresa estava forçando aos fabricantes de computadores a adotar seu navegador – prática considerada como uma espécie de venda casada.

O gerente de produto da Microsoft no Brasil à época, João Bortone, chegou a declarar que o Internet Explorer “não era um browser”, numa tentativa de desviar da acusação. Mas o expediente não se mostrou necessário no fim das contas, uma vez que a corte americana decidiu por dar a vitória à companhia de Bill Gates.

3. Melhorias no desempenho

A correção de bugs e os avanços no desempenho também mudanças de destaque realizadas no sistema do fim dos anos 90. O Windows 98 trouxe nada menos de 30 mil melhorias em relação ao antecessor Windows 95, de acordo com a Microsoft.

Segundo os dados da empresa durante o lançamento, o sistema era, em média, 36% mais rápido na inicialização e abria aplicativos com velocidade 30% maior. O armazenamento de dados foi otimizado, resultando em 28% mais espaço no disco rígido para arquivos.

Outra adição importante foi o suporte ao USB. De fato, a conexão já havia sido introduzida em versões posteriores do Windows 95, mas foi no 98 que ela se tornou estável.

4. Falha épica durante apresentação

Um dos momentos mais marcantes – e constrangedores – da história da Microsoft ocorreu justamente durante uma apresentação ao vivo do novo Windows 98. Ao conectar o computador com um scanner, o sistema mostra a infame tela azul da morte, fazendo com que Chris Capossela, gerente de produtos da Microsoft, soltasse apenas um “wooow”.

O incidente aconteceu na Comdex, feira anual de tecnologia que, naquele ano, ocorreu em abril – antes do lançamento oficial, portanto. Bill Gates, bem ao lado, aproveitou o ensejo para comentar “Deve ser por isso que o Windows 98 ainda não está sendo enviado”.

5. Windows Update

O Windows Update não esteve sempre por aqui: ele chegou justamente no Windows 98. A ferramenta introduziu um mecanismo simples para o usuário realizar atualizações de segurança e de drivers, notificando quando o sistema detectava um novo pacote disponível.

A Limpeza de Disco foi outra solução presente a partir de 98, assim como a capacidade de mudar o HD para o formato FAT32. Ainda no campo “coisas que hoje em dia são absolutamente corriqueiras”, o lançamento de 20 anos atrás apresentava o suporte a vários monitores, abrindo novas possibilidades para os profissionais.

Fonte: Tech Tudo

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Add Comentário

Clique aqui para postar comentários