Artigos Matéria Principal

Princípios base da liderança de Jesus

Foto: Shutterstock

Por Ezequiel Pereira da Silva

Ao lermos o registro de Mateus 16. 24, Percebemos que o Mestre emite uma orientação extraordinária aos seus seguidores. Mas que tipo de conteúdo é este que o Mestre expõe aos   seus aprendizes (discípulos)? Devemos desprezar nossas próprias vontades, desejos e convicções? O convite é, com certeza, muito mais sério do que pensamos e esta palavra exorta-nos a vivermos uma vida com base nos valores morais e espirituais, conforme a proposta do evangelho, para nos tornarmos semelhantes a Jesus, em observação aos seus ensinamentos.

A vida do Mestre sempre foi fundamentada, sobretudo na prática da verdade e do amor, (Jo 18. 20-21; Mt 5. 34-37) inclusive no trabalho de motivar e convencer os outros a segui-lo, tendo como   base fundamental o seu estilo doador a ponto de dar-nos sua própria vida ( Jo 10.11). Precisamos enquanto líderes, seguir os exemplos de Jesus doando as nossas vidas pelos nossos liderados. Mas como assim?

O líder deve agir com determinação, compromisso, humildade e autoridade.  Cabe a nós oferecermo-nos como servos fiéis (Mc 10. 45). Jesus sempre teve multidões o seguindo pois tudo o que fazia demonstrava gerenciamento e organização, nunca trabalhava sozinho, mas sempre compartilhava com os seus discípulos de modo a valorizá-los (Mt 10. 1-16). Esse estilo de liderança precisa urgentemente ser implantado nas relações entre líderes e liderados, para que possamos desfrutar de bons resultados, porque não é nenhuma novidade que em vários contextos que existem líderes que tomam pra si toda a responsabilidade, tornando-se centralizadores.

Vemos que o evento da multiplicação dos pães exemplifica isto de forma muito clara. O Senhor ensina-nos de maneira prática como devemos proceder e administrar as situações; o trabalho dos liderados jamais deve ser negligenciado, uma vez que poderá ser fundamental em momentos adversos (Mc 6. 35-36).

Ao meditarmos em (Mt 28. 18-20; At 1.8): percebemos claramente a importância que Jesus dava a missão discipuladora. O líder precisa praticar esse princípio para que o propósito tenha êxito, talvez o grande descontentamento de muitos líderes é de não ter preparado seus substitutos para dar continuidade a sua missão. O discipulado conduzido pelo Mestre foi tão eficaz que vem atravessando gerações, séculos adentro.

Ele sempre dava aos discípulos uma visão maior do que a realidade. Potencializava e cofiava naqueles homens, por isso lhes deu a missão de continuidade (Mt 28.20). O apóstolo Paulo entendeu tão bem a dinâmica do discipulado de Cristo, que chegou a dizer: “Sede meus imitadores, como também eu, de Cristo” (1Cor. 11.1). Ele não só aprendeu mas praticou a arte do discipulado, como percebemos no caso do jovem pastor Timóteo (2Tm 2. 1-2).

O Apóstolo dos Gentios sempre priorizou a saúde espiritual de seu educando, ele entendia a importância da continuidade do trabalho e que estava diretamente ligada ao jovem Timóteo estar sadio espiritualmente. Percebemos, então, que a missão dos líderes precisa retornar a premissa do fazer discípulos.

Então, para aqueles que desejam alcançar um estilo de liderança semelhante ao de Jesus, faz-se necessário compromisso com a Sua Palavra e a prática da oração, áreas que o Senhor não negligenciou e as praticava constantemente, por isso teve completa vitória em Seu ministério (Mt 4. 1-4). Quando os liderados reúnem-se há diversas necessidades e uma delas é a de serem alimentados pois estão famintos em ouvir verdades espirituais.

Quando analisamos as escrituras percebemos que Jesus nunca despediu seus discípulos sem antes atentar para suas diversas necessidades (Lc9. 10-17). O líder precisa investir tempo no seu preparo a fim de reunir conteúdo, alimentar e conduzir seus discípulos. Similarmente o líder jamais pode esquecer-se do altar da oração, pois o Senhor Jesus só opera no ambiente que está saturado pelo Espírito Santo (2 Cr 7. 14). A prática da oração é, sem dúvida, o ato mais sublime no Reino de Deus e desse modo o líder que desenvolve a prática da oração certamente terá sua vida e de seus liderados transformada.

Tendo em vista os aspectos referentes aos princípios da liderança de Jesus, resta aos homens vocacionados e chamados por Deus a iniciativa de seguir os passos do Mestre, sendo exemplo para os fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé e na pureza (1Tm 4. 11-15). A fim de que o nome do Senhor seja glorificado, se quisermos produzir frutos permanentes em nossa liderança, precisamos estar afinados com a Palavra e a prática da oração, fazendo aquilo que realmente é necessário para o benefício do Reino de Deus.

Jesus pede que deixemos nossos valores e interesses para Ele transformá-los e usá-los em benefício de Sua vontade, pois liderar não é uma escolha pessoal, e sim chamada do alto com a marca da autoridade espiritual (Lc 10. 19; At 3. 1-9).

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
LOPES, Jamiel de Oliveira. Psicologia Pastoral, a ciência do conhecimento humano como aliada ministerial. Rio de Janeiro, CPAD 2017.
APOSTILA. NASCIMENTO, Edivaldo. Seminário de liderança cristã. Rio de Janeiro.      

Ezequiel Pereira da Silva é diácono da Assembleia de Deus do Ministério do Ouro Fino (RJ), exercendo a função de auxiliar de congregação. Licenciado em história, bacharel em teologia e pós-graduado em psicopedagogia.

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Comentários

Clique aqui para postar comentários

  • Ótimo artigo amigo e companheiro de ministério, realmente Jesus é nosso maior exemplo no quesito liderança. Se seguirmos seus passos estaremos menos expostos ao erro e bem próximo do sucesso ministerial.
    Que Deus te use constantemente.

    • A paz do Senhor Pastor Rafael! Com certeza o exemplo de liderança do nosso Mestre atende todas as expectativas possíveis, nosso alvo sempre deve focar em seus ensinamentos. Deus te abençoe, obrigado por sua contribuição em nosso site da JC e não pare de compartilhar nossos artigos.

    • Amém diácono Wanderson, esperamos que o nosso artigo tenha contribuido em sua vida motivacional, e espiritual sabemos que o Senhor Jesus, sempre será exemplo a seguir em todas as épocas. Deus te abençoe.

  • Muito boa reflexão, não há maior exemplo de liderança como a de nosso verdadeiro mentor.
    Deus continue te abençoando DC. Ezequiel, Shalom!

  • Determinação,compromisso,humildade e autoridade,é fundamental na vida do cristão.
    Parabens ao autor do artigo, e a revista geração JC.

    Pr Eliel Feitosa da Silva
    Educador,musico e compositor

    • Pr. Eliel, a paz do Senhor ! Essas são as propostas de nosso Mestre para militarmos em seu Reino… Obrigado por sua participação em nosso site, continue nos dando seu feedback sempre que puder, e não deixe de compartilhar em suas redes sociais. Que Deus, acrescente em seu ministério a cada dia. Atenciosamente, Ezequiel Silva.