Exclusivo Matéria Principal

O que gostaria de ter sabido

‘O objetivo da salvação não é escapar, mas envolver-se’

Gostaria que meus primeiros professores e orientadores sobre a vida cristã tivessem me convidado para uma história maior do que a salvação pessoal. Teria sido útil saber para que, e não apenas do que, estava sendo salvo. Na era do novo nascimento dos anos 1970 e 80, enfatizar a salvação dos pecados era o zeitgeist (espírito de época). As perguntas nos lábios de todo evangelista do Jesus Movement eram: “Você já recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal? Você foi salvo?”.

Quando comecei a seguir Jesus, também havia muito escapismo no ar. Muitos cristãos viam a salvação como a fuga de um mundo pecaminoso para um paraíso perfeito. Com muita frequência, a forma como eles apresentavam as pessoas a Jesus refletia essa ênfase. Era uma teologia insuficiente na época, e ainda é hoje. O objetivo da salvação não é escapar, mas envolver-se. É a reconciliação de Deus com as pessoas e o planeta. É seu convite para amarmos o que Ele ama e nos tornar o seu povo singular neste mundo e no vindouro.

Lembra-se da oração de Jesus? “Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu!”. Os seguidores de Jesus conhecem a graça da salvação no sentido mais amplo. Eles sabem que são salvos do pecado e da morte somente por meio de Cristo. E eles sabem que são salvos para viver uma vida criativa e imaginativa de amor e cuidado com toda a criação de Deus. Há uma razão para a Bíblia começar com a criatividade de Deus, a criação da humanidade à sua imagem, e o seu chamado para fazermos a sua vontade neste mundo. Perca essa compreensão e você não compreenderá muitas coisas sobre o que significa ser um seguidor de Jesus, aqui e agora, e na vida por vir. Gn 1.26-27, no Antigo Testamento, e 2Co. 3.18, no Novo Testamento, são um par de passagens que reforçam a imagem de Deus na humanidade e a missão que o povo de Deus tem de reinar sobre a criação, cuidando dela como bons despenseiros.

Quando você convidar as pessoas a seguir Jesus, considere dizer algo como: Venha conhecer Jesus. Ele tem o poder de perdoar os seus pecados e de renovar toda a sua vida. Ele o convida a segui-lo e servi-lo como seu representante e cooperador na vida criativa de cuidar das pessoas e de toda a criação. Ele está renovando tudo o que ama. Ele é o Criador cuja Palavra para nós começa e termina com criatividade. Ele fez todas as coisas, e está tornando novas todas as coisas. Esta é a Grande História para a qual Deus convidou você – esta é a salvação de Deus.

*Este testemunho faz parte da Bíblia The Way – O Caminho, escrito por Charlie Peacock – compositor musical, autor e cofundador da Art House America.

Ficou curioso? Para ler mais adquira a Bíblia The Way – O Caminho ou acesse o site www.bibliatheway.com.br.