Coisas de Deus

Mesmo após sofrer uma paralisia nas pernas, jovem encontra em Jesus o sentido da vida

Aos 3 anos, o carioca do bairro Santa Cruz, Vitor Vinicius Rodrigues Santos, hoje com 21 anos, foi diagnosticado com câncer. Sonia Marques, sua mãe, o levou ao hospital Menino Jesus para uma consulta, pois ele estava mancando. Os médicos não sabiam o que era até solicitarem uma ressonância magnética. Então descobriram um câncer maligno (Neuplasia Maligna da Medula Espinhal, dos Nervos Cranianos e de outras partes do Sistema Nervoso Central).

Na época, nem Vitor e nem dona Sonia, eram cristãos. “Minha mãe é de família evangélica, então, sempre acreditou e teve sua fé apostada em Cristo Jesus. E assim, ela me ensinou que Jesus é o único Salvador”, recorda o jovem.

Os médicos fizeram uma solicitação para que Vitor fosse encaminhado ao hospital do câncer INCA, na Cruz Vermelha (RJ), para fazer a cirurgia. “No decorrer da operação, o médico tentou raspar o tumor que estava colado no osso junto com os nervos centrais. Na tentativa de tirar o tumor, minhas pernas se moveram ao tocar nos nervos deixando sequelas nos membros inferiores e com problemas como Bexiga Neurogênica (disfunção da bexiga urinária devido a doença do sistema nervoso central ou nervos periféricos envolvidos no controle da micção). Assim, os médicos pararam com a cirurgia e seguimos com o tratamento de 2 anos com Quimioterapia e de Fisioterapia até hoje”.

O Senhor providenciou todas as coisas. “Minha vida no hospital foi bem tranquila. Tivemos toda assistência, inclusive na Casa Ronald McDonald, uma casa que apóia as crianças com câncer. Lá, os pacientes e acompanhantes têm benefícios como: quarto para os pacientes e acompanhantes, o refeitório para as refeições, e eventos para as crianças com brindes, brincadeiras e tudo mais. E ainda ajuda na locomoção de lá para o INCA, já que algumas famílias moram longe do hospital como em outro Estado ou aqui mesmo no Rio de janeiro”.

O jovem agradece a Deus pela vida de dona Sonia. “Minha mãe, praticamente largou a vida para cuidar de mim no meu tratamento. Lutou com todas as forças para que eu pudesse viver bem. Hoje eu louvo e exalto a Deus pela vida dela, uma mulher guerreira. No início de 2013, eu me converti e minha mãe voltou para Cristo. Percebi de fato o propósito que Deus tem na minha vida. Sou grato a Deus por isso”.

Vitor faz exames de rotina de ano em ano. “O tratamento no INCA é ótimo! Na pediatria, também acontece diversos eventos para as crianças, brincadeiras, sorteios de brinquedos, comida, muita música para as crianças se divertirem. Assim, as mamães não se preocupavam tanto com eles em relação aos tratamentos e medicamentos pesados, pois as mães também sofrem com toda essa situação”, celebra.

Para os que pensam que ele é um jovem triste ou revoltado, estão enganados. Além de sorridente e brincalhão, Vitor louva ao Senhor com voz e violão (guitarra e contra-baixo também). E ele conta como começou o amor pela música. “Em 2012, na escola, havia um Festival de música chamado FECEM. As escolas da 1° CRÊ a 10° CRÊ, formam uma banda, criam suas canções e concorre a muitos prêmios. As bandas passam por gravações de áudio e vídeo em um estúdio patrocinado pela Prefeitura do RJ. Foi nesse Festival que tudo começou, onde eu realmente descobri o amor pela música.

Ficamos em 2º lugar com melhor letra de música. Tivemos o melhor guitarrista do festival. Com tudo isso, quis aprender a tocar um instrumento, o violão. Queria aprender o mais rápido possível. Então comprei um violão mais baratinho, de 100 reais, e comecei a assistir vídeo-aula na internet. O mesmo fiz com outros instrumentos como: guitarra e contra-baixo. Na banda, eu era backing vocal. Eles fizeram uma audição com o pessoal para ver quem ficaria com a vaga. Depois disso decidi cantar. Foi uma experiência magnífica!”.

Vitor sabe que em toda a sua história de vida tem a mão do Senhor. “Hoje creio que tudo isso é um propósito de Deus para as pessoas lá fora. Um exemplo, uma força de vontade, um ânimo a mais. Sigo ministrando a palavra de Deus através de Louvores e de meu testemunho”.

Ele deixa uma mensagem para quem está desanimado. “Independente do que for, seja em qualquer situação, não desista, não deixem que te parem, insista. Deus é o Deus do impossível e Ele ouve a voz dos que clamam em Espírito e em verdade. Assim como Paulo e Silas na prisão, que louvaram a Deus e as cadeias caíram (Atos 16. 20,36). Como o cego Bartimeu, que clamou por Jesus na multidão e pela fé dele, Jesus o curou. (Marcos 10. 46,52). Como a Mulher do Fluxo de Sangue, que foi rejeitada por muitos e com sua Fé, perseverou, e ao tocar nas vestes de Jesus, foi curada. (Lucas 8. 47,48)”.

Vitor finaliza dizendo que: “a sua fé é muito importante. Ponha sua fé em ação. Deus não resiste a um coração sincero e contrito! Quando Deus encontra com um coração quebrantado, ele fica alegre, pois fica incapaz de dizer não. Deus te garante a Vitória”.

01

Revista GeraçãoJC, edição 118.

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Add Comentário

Clique aqui para postar comentários

Publicações Mês