Matéria Principal Moda

Lhama vira febre em estampas na moda e decoração

Foto: Divulgação

Símbolo da Cordilheira dos Andes, que corta países como Chile, Argentina e Peru, as lhamas são mamíferos ruminantes que chegam a pesar até 200 quilos. Parente dos camelos, elas foram domesticadas pelo povo inca e tiveram papel crucial no transporte de carga, já que conseguem carregar 100 quilos por até 20 quilômetros. A lã do animal, por sua vez, é perfeita para a confecção de roupas no inverno. Não se sabe ao certo o porquê, mas, muito além do pelo macio, agora é a silhueta do bichinho pescoçudo que vem caindo nas graças de marcas mundo afora.

O Worth Global Style Network (WGSN), escritório de previsão de tendências globais baseado em Nova York, já havia antevisto o modismo, ano passado — assim como também previu a febre dos unicórnios.

“Hoje, existe um grande desejo de experimentação na moda, de combinar temas como tradição, história, folclore, design cultural e o uso de estampas que buscam a reconexão com a natureza”, explica a consultora de estilo Helen Pomposelli.

O jeitão desengonçado das lhamas, que, apesar de tranquilas e dóceis, são conhecidas por cuspir muco na direção de seus desafetos, também ajuda a explicar o divertido fenômeno.

“É um animal fofo e divertido, faz caras e bocas. Na internet, tem várias montagens engraçadas com lhamas. Elas viralizaram”, diz a estilista Marcella Magliano, da grife Capi, que tem uma jaqueta jeans customizada com a carinha do bicho, pintada à mão, e enfeites seguindo a mesma temática em seu apartamento em Botafogo.

No e-commerce Elo7, site brasileiro de produtos criativos e autorais, há quase dois mil itens de lhamas à venda, a maioria (70%) ligada à decoração do lar, como cofres, almofadas, canecas e pôsteres. De 2017 para cá, especialmente a partir de abril deste ano, a oferta aumentou em 1.296% — e continua crescendo.

A Saara também reflete a tendência. As lhamas já estão presentes em lojas de tecidos, de festas infantis e de presentes.

“Assim que elas começaram a chegar às prateleiras, foi um sucesso. No início, muitos clientes desconheciam o animal, mas agora já chegam procurando por ele. A cada 30 itens vendidos, um é de lhama”, afirma Márcia Chan, sócia das lojas Mira e Dora Presentes.

“Nossa previsão é que a participação do bichinho nas vendas aumente ainda mais com a aproximação do Natal”.

Peludas e desajeitadas, elas são tão queridas ao redor do mundo, que chegam a ser criadas exclusivamente para companhia, assim como os cães e os gatos. Não estranhe, portanto, se começar a avistar exemplares na coleira passeando por aí.

Fonte: O Globo

Tags

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Add Comentário

Clique aqui para postar comentários