Cara a Cara

Entrevista com Felipe Alves, vencedor do Crente Bom de Bíblia

Vitor Campos

Por: Roberta Marassi

Felipe Alves Gama. Este é o nome do adolescente que com 15 anos coloca muita gente grande no bolso, quando o assunto é Bíblia. Estou falando do rapaz que deixou muita gente nervosa no dia 12 de novembro, ao participar da final de adolescentes do 1º Concurso Nacional Crente Bom de Bíblia, realizado pela CPAD na AD em Bonsucesso (RJ).
Membro da Assembleia de Deus em Paraíso do Tocantins (TO), Felipe ficou sabendo do concurso na Escola Dominical e disse que seu pastor, Paulo Sérgio, foi um dos maiores incentivadores. Além do adolescente, uma jovem da igreja também foi classificada, além da esposa do pastor e ele, que ficou entre os três finalistas. Após o retorno deles ao Tocantins, fizeram um culto em ação de graças por todas estas conquistas.
 Mas não vou adiantar todo o assunto não! Que tal acompanhar o nosso bate-papo Cara a cara?!
Aproveite e inspire-se para o próximo ser a sua vez de fazer bonito!

Como ficou sabendo do Concurso Nacional Crente Bom de Bíblia?
Foi através da Escola Dominical. Nossa igreja realiza gincanas, maratonas, etc. Então, nosso pastor achou por bem a igreja participar.

Logo que soube decidiu se inscrever?
Sim! Amei a iniciativa da CPAD

Alguém te incentivou? Quem?
Sim. Meu pastor, ele incentivou a mim e a minha família, e tivemos boas experiências.

Quais eram as suas expectativas para o concurso?
Eu esperava ficar pelo menos entre os finalistas , eu estava confiante.

Esperava sair como um vencedor?
Se eu disser que esperava ficar em primeiro lugar, não  estaria sendo verdadeiro,  pois o nível  estava difícil.

O que mudou na sua vida desde que se inscreveu para o concurso?
Minha intimidade com Deus. Foi incrível cada segundo dedicado à palavra. Aprendi o quão bom é ler a Palavra de Deus.

Alguém te criticou por passar mais tempo estudando a Bíblia?
Não. Graças a Deus meus amigos, a maioria, faz parte de igreja, é evangélico, e isso me ajuda muito.

Como você estudava? Tinha um plano de estudos?
Primeiramente abandonei o celular nesse período. Pela manhã estudava os versículos, e a noite passei a estudar conhecimentos bíblicos, acompanhado sempre de minha Bíblia.

Alguém te ajudou a estudar?
Sim. Quando precisava repassar, pedia pra minha mãe me fazer as perguntas,  e os versículos.

Antes do concurso, você já tinha parado para realmente ler a Bíblia?
Sim, mas não com o mesmo interesse.

Como você se sentiu com o título crente bom de Bíblia?
Até hoje ainda não caiu a ficha. Foi algo emocionante. Meu coração  se encheu de alegria. 

O que você sentiu quando chegou à final com os outros dois adolescentes? Neste momento achou que poderia ganhar?
Senti um alívio quando percebi que estava entre os três. Quando chegou no 5° bloco “Recite o versículo” eu estava confiante. Pois havia estudado muito mais para esse último bloco, e estava calmo diante da pressão de ter mais de 150 mil pessoas nos acompanhando.

Você foi recebido em sua cidade por um carro de bombeiros. Assim como os atletas quando voltam de vitórias nacionais e fora do país. Isso conta muito. Como foi ser recebido com honras de um herói, vencedor?
Ahhhhhhh foi muito bom, muito emocionante. De arrepiar mesmo. Sei que jamais irei esquecer aquele dia e louvo a Deus, pois só Ele pra conceder isso nas nossas vidas. Como é bom servir a um Deus tão grande.

O que muda na sua vida daqui pra frente, agora que você é uma referência nacional?
Eu vou passar a estudar a Bíblia sempre, e me dedicar mais e mais, pois agora por onde ando carrego essa responsabilidade.

O que você tira desta experiência? Como foi participar do Concurso?
O aprendizado. Participar do concurso foi uma experiência extraordinária.

Você ganhou dois anos de curso de idiomas. Já decidiu qual língua fará? Por quê?
Sim. Inglês. Sempre tive vontade.

E na próxima edição, se puder se inscrever outra vez, você se inscreve?
Sim. Com certeza.

Qual conselho você dá para os adolescentes que pretendem se inscrever no próximo?

Estudem bastante. Não deixem pra última hora. Afinal aprender da palavra de Deus é  algo extraordinário e nos traz experiências incríveis e se não vier a vitória no concurso, o tempo não  será desperdiçado, pois quando tiramos tempo pra Deus, Ele se encarrega do melhor pra nós.

 

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Add Comentário

Clique aqui para postar comentários

Publicações Mês