Cara a Cara Matéria Principal

Entrevista com Deise Souza, a Farkile do Youtube

Sabe aquela pessoa que você vê através das telas e parece que já conhece há anos, que é da família?! É assim que muita gente se sente ao falar de Deise Souza, ou como é conhecida, Farkile. Com vídeos falando sobre Deus, testemunhos, dicas de beleza, coisas do seu dia a dia e com louvores, a assembleiana de 22 anos, e nascida num lar evangélico em Porto Velho (RO), já cativou mais de 1 milhão de seguidores em seu canal no Youtube.

A jovem tímida começou a gravar aos 13 anos, e hoje, é uma das maiores youtubers cristã do País. Além dos vídeos citados a cima, Deise divide com o público, seus objetivos, sonhos realizados, conquistas, mas acima de tudo, o amor de Deus e Seu cuidado conosco nas menores coisas.

Se você ainda não a conhece, curta nosso bate-papo aqui, Cara a cara e depois, passa lá no canal dela. Vamos de entrevista?!

Você sempre foi tímida. Como surgiu a ideia de usar o Youtube como ministério para falar com os jovens?

Por conta da timidez, eu jamais teria coragem de falar em frente às pessoas. E consegui confiança falando em frente à câmera “sozinha”. E desde então vi que era um meio incrível para falar com pessoas de todos os lugares do mundo. Deus foi me guiando e me dando estratégias de atingir tanto ateus quanto os cristãos. E até hoje Ele me surpreende em sua forma de agir!

No início teve crítica de alguém da igreja?

Não, pois como eu era tímida, não falei para ninguém. Nem a minha família sabia! Mas quando não teve mais como esconder, não tive críticas.

E apoio?

Todos adoraram a ideia, pois era algo novo no meu Estado. E muitos tinham a mesma visão que a minha, que ali seria um ótimo meio de levar o evangelho.

Muitos não sabem o porquê desse apelido, Farkile, conta pra gente como surgiu.

Farkile simplesmente surgiu do nada. Fui criar uma conta no YouTube só para acompanhar os canais que gostava na época, mas nunca me imaginei gravando vídeos. E colocava deisesouza, deiisesouza, deise123 e todos já existiam. Então criei um nome estranho e que não existisse!

Desde quando você posta vídeos no canal? Quando foi a estréia?

Posto vídeos desde 12/10/11, mas antes disso já postava vídeos aleatórios e em seguida os apagava (risos).

No seu canal tem um pouquinho de tudo (vida com Deus, moda, beleza, louvor, …). Como você cria os conteúdos que posta?

Sim, tento deixar o mais diversificado possível, pois percebi que é assim que alcanço a todos!

Você mesmo edita ou já tem uma equipe que te ajuda?

Antes era eu que editava tudo, mas hoje tenho uma equipe que me auxilia.

Em um vídeo você conta o seu testemunho, do seu começo no ministério de louvor. Como você concilia a rotina de gravação, estudos e seu ministério na igreja?

Olha, confesso que ainda não consigo conciliar. Quem sofre são os estudos, pois tive que trancar a faculdade. Mas me esforço para não deixar nenhuma área esquecida.

Em vários vídeos você conta sobre as experiências vividas por você (como a compra de um carro, o falso hotel de Fortaleza, algumas conquistas…). Como é dividir com centenas de milhares de desconhecidos partes de sua vida?

Eu acho um máximo. É algo novo para mim, pois como sou tímida, automaticamente acabo sendo muito fechada. E com o Youtube eu me solto, me sinto tão a vontade!

Em várias ocasiões, você fala que Deus a incomodou para falar sobre determinado assunto, como o seu testemunho, que nem sua família sabia algumas coisas. Você acha que os jovens da atualidade têm esse relacionamento e intimidade com Deus?

Não dá para generalizar né, mas vejo que são poucos que tem essa intimidade. Isso me entristece tanto porque eu sei o quão bom é ter intimidade com Deus. Mas alguns não tem nem sequer esse interesse! Dá uma vontade de acordar esses jovens e mostrar o que estão perdendo.

Em 2014, você gravou um vídeo montando um quadro dos sonhos. No final do ano passado eles começaram a se concretizar. Já foram três. Como você tem visto este momento em sua vida?

Até hoje ainda não acredito. Pois como falei no vídeo, coloquei coisas que para mim eram impossíveis no momento, e que se realizassem seria décadas depois. E ver Deus realizando cada uma e tão rápido foi inacreditável.

Você escreveu um livro, Missão Farkile. Conta pra gente como foi essa experiência.

Foi mais um sonho realizado, tenho um defeito de me achar incapaz. E o livro, Missão Farkile, me mostrou que somos capazes de fazermos qualquer coisa. Ainda mais que é Deus que nos capacita.

O que a motivou a escrever?

Os jovens que me seguem, pois os vejo perdidos sem ter noção do que querem ou do que serão na obra de Deus. Por isso a minha empolgação foi tremenda, pois nesse assunto tenho orgulho de falar. E olha que ainda não estou vivendo a promessa de Deus em relação ao meu ministério. Mas só o fato de despertar esse desejo nas pessoas já me motiva.

Tem projeto de escrever outro livro?

Tenho sim, mas não agora, quero puxar para os cuidados com o coração e para isso preciso de mais umas experiências (risos).

Como influenciadora digital, você consegue ter a dimensão de como as experiências que você conta, influencia na vida de quem está assistindo?

Antes eu nem fazia ideia do que isso era capaz. Mas depois que abri meu coração e resolvi compartilhar minhas experiências. O retorno em e-mails, comentários e directs foi imenso, todos testemunhando o que minhas palavras fizeram neles.

Você deve receber muitos testemunhos de pessoas que foram impactadas, que tiveram suas vidas transformadas após assistir um vídeo seu. Você pode nos contar algum. Um que mais te marcou?

É complicado pois todos são bem pessoais. Mas lembro de uma moça que havia se afastado da presença de Deus e depois do vídeo, no mesmo dia ela criou coragem e foi em uma igreja se reconciliar. Glória a Deus!

Você vê muita diferença da Farkile que iniciou a gravar aos 13 anos para a de hoje?

Muita diferença. Amadureci muito. Isso é notório nos vídeos! Meu relacionamento com Deus mudou também, claro que foi para melhor. E aos poucos vejo que aquele jeitinho criança está sumindo. É estranho, mas é bom (risos).

Que conselho você dá para aquele jovem que já pensou em criar um canal e não sabe por onde começar?

Tenha alvo e foco. Decida qual tema você quer seguir, qual público alcançar e comece a gravar! É simples!

 

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Add Comentário

Clique aqui para postar comentários