Ciência e Saúde Matéria Principal

Descubra quais os alimentos que podem deixar a sua pele mais jovem e/ou mais velha.

Foto: Shutterstock

Por: Vanessa Oliveira

Você sabia que a sua ingestão diária de alimentos pode influenciar diretamente na aparência da pele? O fato de estarmos respirando, já estamos causando uma oxidação em nossas células, esse processo é denominado como produção de radicais livres. Que é o envelhecimento da pele e quanto mais aumentarmos a nossa atividade física, aumentamos a oxidação, e a exposição excessiva a fatores de estresse também, bem como poluição, sol, álcool e fumaça de cigarro.

Envelhecer é um fenômeno natural, inerente ao desenvolvimento biológico do organismo humano. Por isso é tão importante a orientação de um profissional, para adequar ao seu planejamento os alimentos antioxidantes. Os alimentos antioxidantes diminuem a produção desses radicais livres, protegendo as células saudáveis do organismo e deixando a sua pele com aspecto de pele de pêssego.

Veja abaixo alguns alimentos que podem ajudar a manter a pele mais jovem:

A primeira dica para manter a pele jovem é mantê-la hidratada, adequando sua ingestão hídrica para manter o bom funcionamento do organismo.

Melancia: Rica em Licopeno (composto antioxidante), esse composto dá a cor avermelhada ao tomate e a melancia, e o mesmo ajuda a proteger a pele dos raios UV.

Romã e frutas vermelhas: Suas sementes contém muitos antioxidantes, como a vitamina C, evitando as rugas e o ressecamento da pele. A romã contém também antocianinas que ajudam a manter a produção de colágeno, o que dá o aspecto de firmeza na pele.

Abacate: O ácido oleico encontrado no abacate é um ácido graxo ômega 9 que ajuda a manter a pele hidrata.

Cenoura: Rica em vitamina A, ajuda na cicatrização e na manutenção da pigmentação da pele.

Vegetais: Coentro, aipo, alho, cebola, inhame, gengibre, são alimentos ricos em antioxidantes.

Nozes: O ômega 3 encontrado nos seus óleos naturais, ajudam a manter a pele e os cabelos hidratados.

Sementes e fibras: Sementes de Chia, linhaça e amaranto são excelentes fontes de fibras, que ajudam o organismo a liberar toxinas, fazendo a faxina no intestino. O intestino preso pode acarretar em pele oleosa, espinhas e comedões.

Chocolate meio amargo: Contém flavonoides, que são propriedades antioxidantes, indica-se o consumo de chocolate em 70% de cacau. Pois são nesses chocolates que encontramos o potente antioxidante evitando assim a envelhecimento e a flacidez na pele.

Alimentos fontes de Vitamina C: Laranja, acerola, limão e espinafre, são alimentos ricos em vitamina C, a qual é o maior e mais potente antioxidante.

Chá verde: além de acelerar o metabolismo, o chá verde contém grandes quantidades de antioxidantes.

Ervas e especiarias: Alecrim, orégano, canela, cúrcuma, sálvia e tomilho apresentam concentrações elevadas de antioxidantes.

Entre as teorias atuais de envelhecimento destaca-se a teoria de glicação. Onde as moléculas de glicose naturalmente presente na pele aderem a fibras de colágeno e elastina. A glicose cria pontes rígidas entre proteínas, formando os produtos finais de glicação avançada (AGE) e acarretando a chamada Reação de Maillard.

Essas pontes promovem a perda da função das proteínas, tão importantes para manter a elasticidade e prevenção de rugas na pele. Recentes pesquisas apontam que o consumo excessivo de carboidratos com alto índice glicêmico promovem a formação das AGE’s, responsáveis pelo envelhecimento da pele. Bem como alimentos ricos em gorduras e alimentos altamente grelhados ( formando as casquinhas escuras).

As gorduras quando submetidas a temperaturas muito altas desidratam e perdem qualidade, mesmo as gorduras que fazem bem à saúde, como o azeite e os óleos de peixe, o calor extremo desnaturaliza a molécula de gordura produzindo uma substância chamada acroleína que é potencialmente cancerígena.

Estudos comprovam que a acroleína destrói as fibras elásticas e irrita as mucosas gastrointestinais e nasal. Entre as maiores vítimas da acroleína, estão as artérias, pois ela destrói a elasticidade e a rigidez da parede arterial, resultando na degeneração e envelhecimento precoce. E além de danificar as artérias destrói também a elasticidade da pele levando ao enrugamento.

Vanessa Oliveira, nutricionista formada pela Universidade Veiga de Almeida, Pós Graduada em Nutrição Clínica e Esportiva. Trabalha na Sodexo desde 2007, prestando serviços para a CPAD desde Dezembro de 2010.

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Add Comentário

Clique aqui para postar comentários