Coisas de Deus Matéria Principal

Cuidado de Deus: jovem ora e recebe resposta

Foto: Arquivo Pessoal

Sempre quis compartilhar meu testemunho com outros jovens, mas nunca tive coragem para tal, pois sou tímida e também não me apareceram oportunidades para testificar. Sucedeu, pois, que ao ler a revista GeraçãoJC e, conhecer as histórias compartilhadas pelos jovens, pude perceber então, a chance de dividir minha experiência e, assim, poder edificar outras pessoas que, talvez, estejam vivenciando o dilema que percorri.

Sou Emily Safira, e quando tinha 18 anos, no ano de 2013, recebi uma proposta de uma agência de modelo em São Paulo para participar de um evento onde estariam escolhendo meninas que se apresentassem em passarela, fotografias e comerciais. Aos olhos humanos, isso seria a chance da minha vida, e confesso que a princípio me senti tentada a aceitar tal convite.

Na época, ouvi muitas pessoas dizerem que não haveria problema algum em ser modelo e cristã, e que uma coisa não atrapalharia a outra. Porém, comecei a sentir um incômodo enorme em meu coração e um medo daquilo me afastar da presença de Deus, pois estava consciente de que, ao ter um contato forte com o mundo, consequentemente, iria me defrontar com a vaidade e etc., Portanto, decidi que, antes de responder ao convite, buscaria aos pés do Senhor uma orientação. Orei por alguns dias, perguntando a Deus qual seria à vontade D’ele em relação ao assunto. Após uma semana, Ele me respondeu da forma mais linda e inimaginável.

Era uma tarde de sábado chuvosa e de muito frio, eu havia trabalhado pela manhã e estava um pouco cansada, então resolvi deitar e dormir um pouco. Depois de um tempo, meu irmão me acordou fazendo brincadeiras e, saindo logo após, pensei em dormir novamente, mas não foi o que aconteceu.

Quando eu deitei a cabeça no travesseiro e fechei os olhos, senti como se o meu espírito tivesse saído do corpo, atravessado o telhado e subido aos céus. Parei num lugar escuro onde as únicas coisas que via eram luzes que passavam rápido e sumiam. Eu estava flutuando, quando de repente, senti que algo me envolveu, porém, eu não entendi no momento o que era, somente percebi que era confortável, quente e bom.

Nisso, ouvi uma voz bem firme que cantava para mim e, ao mesmo tempo, falava comigo. Aquela voz me chamava de filha e proferia palavras as quais não pude recordar em seguida. Até o momento que, em meio a sua fala, pude compreender algo direcionado a mim. O som suave daquela voz me falou: “Filha, eu só quero que você me sirva, eu só preciso que você me sirva”.

Naquele momento, reconheci o que estava me envolvendo, era um abraço, Ele me abraçou mais forte, de modo que eu sentia suas mãos nas minhas costas, e com isso, me disse: “Filha, eu quero comunhão”. Em seguida Ele me soltou e eu voltei rapidamente. Fiquei um tempo parada pensando: isso aconteceu mesmo?

Por ter sido a minha primeira experiência com Deus após o batismo com o Espírito Santo, eu não sabia como reagir. Depois de uns minutos, fui contar para minha mãe, e ela me disse sorrindo: “O Senhor respondeu a sua oração, não é isso que ele quer para você!”.

E foi a partir daquele dia que eu comecei a entender melhor os planos de Deus para minha vida. Não cabe em palavras a grandeza desse Deus que tem cuidado de mim com tanto amor e me feito trilhar caminhos de bênçãos e segurança, tudo conforme à sua vontade plena. Hoje me sinto realizada e feliz com o que Ele tem me proporcionado.

Atualmente estudo Ciências da computação na Universidade federal de Goiás (a porta que Ele abriu após muitas orações), estou iniciando meu trabalho como fotógrafa e, é claro, vivo intensamente o meu relacionamento com o meu melhor, mais perfeito e fiel amigo, Jesus Cristo.

Sobre o autor

Roberta Marassi

Roberta Marassi é jornalista, pós-graduada em telejornalismo, editora da revista GeraçãoJC, membro da AD.

Comentário

Clique aqui para postar comentários