Artigos Matéria Principal

A vantagem de saber que vou para o céu

Banco de Imagens Shutterstock

Por Karen de Andrade Bandeira

Você é salvo? Tem certeza? Então, diga amém! E alegre-se bastante, pois você não se deixará seduzir por nada desta terra. Conhecer o plano de salvação traçado por Deus e ter fé em Jesus não somente o leva para o céu, mas o impede de ser arrastado por modinhas, por mentiras ensinadas em sala de aula, pelo desespero, etc. Você conhece a origem do universo, e por isso sabe de onde veio. Você sabe que um dia irá para céu, e por isso conhece o próprio destino. Nos parágrafos abaixo, veremos, de forma prática, como a Bíblia se contrapõe às principais falácias de nosso tempo.

A primeira delas é a falácia da igualdade. À luz da Bíblia, não é assim. Deus nos fez diferentes fisicamente e dotou-nos com habilidades variadas. Além da aparência física, é possível perceber, por exemplo, que algumas pessoas são mais poéticas, que outras raciocinam mais rapidamente, e que outras têm habilidades manuais incríveis! Sim. Somos diferentes, e somos membros distintos do corpo de Cristo. Querer que todos sejamos iguais nega a realidade que nos salta aos olhos. Saber que Deus nos fez diferentes impede que caiamos na falácia da igualdade, tão defendida por professores marxistas, e dá-nos a sensação incrível de que somos únicos e especiais para o nosso Criador. Ele nos fez singulares e cuida de nós de forma particular, pois é um Deus pessoal, que se preocupa com as aves do céu, com as flores do campo, e conosco também. Aleluia!

Outra falácia é a do mundo melhor e perfeito, onde tudo é dividido igualmente entre todos, e onde ninguém possui um grão de arroz a mais que o seu vizinho. Ora, biblicamente, sabemos que estamos de passagem neste mundo caído. Portanto, é muita ingenuidade acreditar que é possível viver em um mundo perfeito aqui nesta terra. Este mundo jaz no maligno. Nós, como Igreja de Cristo, temos de agir para melhorar, em todas as áreas, a vida das pessoas que carecem de moradia, alimentação, vestuário e saúde, e principalmente evangelizá-las. Combata a falácia do mundo melhor fazendo as boas obras de socorro ao próximo, pois a caridade deve ser exercida por nós, e não por políticos que prometem corrigir as injustiças sociais. Contudo, devemos evangelizar e fazer boas ações sem nos esquecermos de que a nossa pátria não é aqui e de que só teremos a perfeição no céu.

Existe, também, a falácia das oportunidades iguais. Na parábola do filho pródigo, os irmãos receberam a mesma parte da herança. Um desperdiçou-a. O outro, não. Ainda que as pessoas recebam exatamente as mesmas chances, tomarão decisões diferentes, pois são diferentes. Pode ser que um jovem rico decida gastar de forma tola a fortuna deixada por seus pais. E pode ser que um jovem pobre se esforce e, com a bênção de Deus, progrida. A vantagem de saber que existe a falácia das oportunidades iguais é não ficar esperando que as chances caiam do céu, bem em cima do seu colo, mas fazer por merecê-las.

A verdade revelada nas Escrituras fornece ao crente muitas vantagens, pois a Bíblia é o manual escrito pelo Fabricante deste mundo. Quem poderia ensinar, melhor do que Deus, a viver neste planeta? Se você já segue a Cristo, persista na leitura bíblica e em sua amizade com o Senhor. Mas se você ainda não conhece o plano da salvação, saiba que todos nós nascemos pecadores e que o nosso pecado nos afasta de Deus. No entanto, Deus nos ama e quer relacionar-se conosco. Por isso, fez com que Jesus, o seu Filho, viesse à terra nascer como se fosse um de nós. Aqui, Jesus morreu para que nós não tivéssemos de ser castigados por nossos pecados. É devido à morte de Jesus que nós iremos morar no céu um dia. E é pela fé em Cristo, e pela graça que Ele nos dá, que vivemos nessa terra sempre alegres pela antecipação da felicidade que só teremos no céu.

Karen de Andrade Bandeira é professora de Escola Bíblica Dominical, comentarista das revistas Jardim de Infância e Pré-adolescentes de ED, e é formada em Língua Portuguesa e em Literaturas de Língua Portuguesa.